1 jan 1970 00h00Atualizado em 15 jul 2015 22h18

Cidade conheceu seus novos juízes

BARRADOS
Pela primeira vez em sua história, a Comarca de Quirinópolis contará com 4 juízes. Na tarde desta quarta-feira (15), os novos magistrados que passaram a integrar o Poder Judiciário local foram apresentados à comunidade.
Além de Adriana Maria dos Santos, que permanece na direção do Foro e na 1ª Vara (Infância e Juventude), a cidade ganhou os trabalhos de Flávio Pereira dos Santos Silva (2ª Vara), Felipe Moraes Barbosa (Vara Criminal) e Fabiana Federico Soares (Juizado Especial Cível e Criminal e Eleitoral). As autoridades presentes à cerimônia de apresentação dos novos magistrados acreditam que o provimento de todas as Varas da Comarca resultará em muitos benefícios para a população quirinopolina, que poderá contará com uma maior celeridade em suas demandas. Titular da 2ª Vara (Registros Públicos, Fazenda Pública e Ambiental), Flávio Pereira dos Santos assume com mais de 10 mil processos. Além da titularidade em Quirinópolis, ele continuará respondendo pela 6ª Vara Cível em Goiânia e presidindo a Turma Recursal da 5ª Região. Entretanto, ele acredita que isso não implicará em prejuízo ao trabalho que desenvolverá em Quirinópolis.
Felipe Moraes Barbosa atuou em Quirinópolis, no começo deste ano, quando foi designado pelo TJ para responder pela Vara Criminal da Comarca, em resposta ao alto índice de crimes contra a vida praticados principalmente em Janeiro e Fevereiro. Agora, titularizado, terá um tempo maior para realizar seu trabalho. Uma das primeiras iniciativas será o restabelecimento do cumprimento do regime semi-aberto, aquele em que o preso é obrigado a pernoitar na cadeia. Para isso, ele deverá visitar o estabelecimento prisional ainda esta semana, para ver de perto a estrutura que acaba de ser reformada pelo município. O juiz acredita que, em no máximo um mês, o regime do semi-aberto já esteja funcionando plenamente. Ele explica que instalará câmeras de segurança e tomará outras medidas, a fim de evitar que os detentos saíam à noite. A Vara Criminal tem hoje 3 mil processos.
A nova titular do Juizado Especial Cível e Criminal é Fabiana Federico Soares, que também já atuou na Comarca, por um período de 9 meses. Ela conta que dos 7 mil processos, 4 mil estão conclusos à espera apenas de um Despacho ou Decisão judicial, o que deverá acontecer agora. A juíza acredita que a situação estará normalizada em no máximo 4 meses. Além do Juizado, Fabiana Federico será também a juíza eleitoral da 46ª zona (Quirinópolis, Gouvelândia e Inaciolândia), função que também pretende desempenhar com observância às leis, de modo a evitar quaisquer atos que impeçam a lisura do pleito nas três cidadades. 
A diretora do Foro e titular da 1ª Vara (Infância e Juventude), Adriana Maria dos Santos, disse que o provimento das Varas da Comarca significará a retomada de todos os processos, parados por falta de magistrados. “Agora será possível entregar à população, uma prestação jurisdicional mais célere e eficiente, pois haverá mais tempo para dedicação aos processos, com a divisão das atribuições de cada um”, explica a juíza. Segundo ela, na área da infância e juventude, a maior dificuldade é a falta de uma estrutura para encaminhamento dos menores que se envolvem em atos infracionais. Em Quirinópolis e na maioria das cidades não há lugar para internações de menores, mesmo com a atuação das polícias, MP e Judiciário, lembra a magistrada, emendando que o Poder Judiciário local está com uma ação condenando o Estado de Goiás a construir um centro de internação em Quirinópolis, o que ainda não foi cumprido. 
Várias autoridades prestigiaram a solenidade de apresentação dos novos juízes que passam a integrar a Comarca de Quirinópolis: prefeito Odair Resende; promotor de justiça Luis Antônio Ribeiro Júnior; delegados Simone Casemiro e Tommaso Leonardi; presidente do CONSEG, Avenir Soares Bernardes; comandante da 12ª CIPM, Major Vinícius; entre outros.
fullscreen

© 2015 - Barrados.net - Todos Direitos Reservados. by #mndti