4 abr 2014 05h10Atualizado em 4 abr 2014 05h10

Piratas do asfalto. Ladrões roubaram 3 carretas em rodovias.

BARRADOS
A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar (PM), ontem (3), às 10 horas da noite.

Gedenilson Marcelo Florentino, de 55 anos, morador de Tapurah-MT, contou que foi abordado no trevo de Itumbiara, na BR-452, sentido Bom Jesus , por volta das 9 horas da manhã de quarta-feira (2). Ele foi fechado por uma camionete S-10, cor preta. Dois elementos desceram empunhando armas de fogo, entraram na cabine da carreta dirigida por Gedenilson e o amarrou pelo pescoço, sendo jogado na cama do caminhão, onde teve as mãos amarradas para trás. Os bandidos assumiram a direção, pararam na estrada a fim de arrancar os rastreadores, depois trouxeram a vítima para uma mata às margens da GO-164, no município de Quirinópolis, sentido Rio Verde. Na Mata, Gedenilson foi amarrado também pelas pernas. Os ladrões levaram cheques, dinheiro, documentos e o veículo.

Hélio Rebelo do Nascimento, de 52 anos, morador de Ubirici-SC, contou que trafegava pela BR-060 entre Guapó e Indiara, por volta das 5 horas da tarde de quarta-feira (2), quando foi fechado por uma Scania branca. Dois homens subiram na carreta dirigida por Hélio, mandando que ele ficasse quieto. A vítima teve o pescoço amarrado com uma corda e foi jogado na cama, onde teve as mãos amarradas para trás. Em seguida, os ladrões assumiram a direção da carreta de Hélio, pararam na estrada para arrancar os rastreadores e o levaram para o mesmo cativeiro onde estava Gedenilson. Lá, Hélio teve as mãos liberadas e os pés amarrados.

Jorge Rosa de Oliveira, de 53 anos, morador de Anápolis-GO, contou que por volta das 4 e meia da tarde de quarta-feira (2), assim que abasteceu no Posto Recreio, em Guapó-GO, fazia o retorno na BR-060, sentido Indiara-GO, quando outra carreta o parou. 2 homens entraram na carreta de Jorge, colocaram uma corda em seu pescoço, jogando- na cama, onde foi amarrado com os braços para trás, sendo levado para o cativeiro onde já estavam as outras duas vítimas, local em que Jorge chegou por volta das 10 horas da noite. As 3 vítimas foram amarradas umas às outras pelas pernas, sendo vigiados o tempo todo por 3 elementos armados, os quais não permitiam que as vítimas olhassem para eles. As vítimas relatam que ficaram sem comida desde que foram pegos na quarta-feira até a noite de ontem. Apenas água foi servida a eles. Os piratas foram embora por volta das 9 da noite, ordenando para que as vítimas aguardassem cerca de 10 minutos para que pudessem sair. Depois, as vítimas foram para a GO-164, onde pediram socorro. Comovido com a situação, um cidadão ligou 190, relatando sobre as vítimas que estavam à beira da pista. Todos foram levados para a sede da PM, onde se alimentaram, informando o ocorrido aos familiares e empresas, sendo encaminhados depois a um hotel.
fullscreen

© 2015 - Barrados.net - Todos Direitos Reservados. by #mndti